segunda-feira, 24 de novembro de 2014

176 municípios cearenses estão em estado de emergência por conta da estiagem

A seca que se alastra pelo Ceará desde 2012 e alcança 2014 é a pior dos últimos 60 anos. A informação foi repassada pelo titular do Ministério da Integração Nacional, Francisco Teixeira, em visita ao Comitê Estadual da Seca no Ceará, realizada nesta segunda, 24. Um total de 176 cidades do Ceará declarou estado de emergência por conta da falta de chuvas.

O titular da Secretaria do Desenvolvimento Agrário, Nelson Martins, afirma que o Governo do Estado tem investido em ações para minimizar os transtornos da população no Ceará causados pela estiagem. Um total de 1.300 comunidades no Ceará está recebendo atendimento de carros-pipa. Martins contabiliza ainda que cinco mil poços foram perfurados e 120 mil cisternas de placa e polietileno foram construídas.

Os dados apresentados pelo ministro Francisco Teixeira indicam que 108 municípios cearenses são abastecidos por 1.163 carros-pipa pelo Exército. Ao todo, são mais de 879 mil pessoas atingidas pela operação.

Em 2012, choveu, no Ceará, 50% abaixo da média. Nos dois anos seguintes, as chuvas foram 40% e 30% menor que a média, respectivamente. De acordo com o titular da SDA, uma série de ações tem sido tomada pelo Governo do Estado, para tentar minimizar os efeitos da seca.

“Com certeza, o Bolsa Família é importante para manter as pessoas nas suas terras, mas não é só essa política social. Hoje, você tem as aposentadorias rurais que foram muito ampliadas, as aposentadorias especiais, programa garantia safra”, elenca.

Retirado de O Povo.
Reações:

0 comentários:

Postar um comentário