quinta-feira, 2 de fevereiro de 2017

Lições do Comandante Mao sobre a Juventude

Principal dirigente da Revolução Chinesa, o Comandante Mao Tsé-Tung, nos fornece valorosas indagações e ricas idéias no que tange à juventude revolucionária e aos jovens em geral. Alguns ditames do Comandante merecem ser aludidos e contemplados especialmente.

A Juventude, como fase excepcional da vida, é tratada por Mao como a fonte vívida da esperança e a centelha da transformação vindoura. O ímpeto juvenil é o pressuposto objetivo e natural apontado pelo Comandante: “vocês, os jovens, plenos de vigor e vitalidade, estão na primavera da vida, tal como o sol às oito ou nove da manhã” (“Conversa com os estudantes e estagiários chineses em Moscovo”). Nesse sentido, Mao transmite a energia da juventude e a predisposição de engajar-se na causa revolucionária do marxismo-leninismo. Vivacidade esta assinalada como condição imprescindível para a luta.

A união dos jovens, isto é, conjugação total do vigor juvenil seria indispensável para a realização dos trabalhos revolucionários, sua organização e êxito: “(...) só através dos esforços conjuntos dos nossos jovens, (...) a China poderá fazer-se forte e próspero dentro de um período de algumas décadas” (“Sobre a justa solução das contradições no seio do povo”).

Com efeito, a unidade da Juventude revolucionária necessita de uma direção para a execução congruente da prática: “claro que os jovens devem aprender com os velhos e demais adultos, e devem fazer todo o possível para, de acordo com estes, se empenharem em toda a espécie de atividade útil” (“Nota introdutória a uma brigada de choque de jovens da Cooperativa Agrícola de Produção”). Nesta passagem, é perceptível, sobretudo, a preocupação do Comandante com a orientação revolucionária fornecida aos jovens pelos quadros do Partido. Tal preparação é fundamental para o contínuo processo de desenvolvimento da vanguarda revolucionária. Eis aqui a importância capital da Juventude marxista-leninista: substituir e repor os quadros do Partido.

Além dos atributos particulares da Juventude que diz respeito a vitalidade e ímpeto, o Comandante cita algumas “características especiais” determinantes: “eles (os jovens) são os mais desejosos de aprender e os menos conservadores no pensamento” (Ibidem.). nesta linha, fica em relevo duas das qualidades imperativas da Juventude: a ânsia pelo estudo, e o constante acúmulo de conhecimento prático-científico; e a renúncia ativa ao conservadorismo de caráter burguês, dando-lhes plena capacidade de priorizar a necessidade da revolução cultural.

Apesar da função maiúscula de repor os quadros do Partido, o Comandante atenta à educação primordial destinada à Juventude, como ponto-chave para a construção de uma geração apta a viver numa sociedade socialista revolucionária: “a China Nova deve cuidar da Juventude e preocupar-se com o crescimento da jovem geração” (“Diretrizes formuladas numa recepção ao presidium do II Congresso Nacional da Liga da Juventude”). Esta máxima do Comandante é concreta e objetiva: Parida a revolução, garantir sua sobrevivência através da educação marxista-leninista difundida aos jovens.

Destas lições extraídas do arsenal de idéias do Comandante Mao Tse-Tung, é possível concluir que a Juventude é o embrião dos tempos futuros, e a raiz da transformação que resultará na concretização da revolução proletária. Onde houver Juventude, haverá luta.

Pierre Fernandes

Fonte: Jornal Inverta
Reações:

0 comentários:

Postar um comentário