segunda-feira, 20 de fevereiro de 2017

O Leninismo e os Bolcheviques

Uma das obras mais profundas e de riqueza histórica indiscutível que deve ser compreendida em dois aspectos principais: o primeiro que todo seu conteúdo se constitui numa polêmica entre dois homens de ação e que vão buscar a orientação política de suas ações nos princípios teóricos do marxismo-leninismo, principalmente, naqueles presentes da luta no campo das idéias desenvolvida por Lêni, o grande arquiteto da Revolução Socialista, em 1917, e acompanhada pela fração bolchevique do POSDR, no período de 1903 a 1912, do século passado.

E, em segundo lugar, essa luta traduzida com uma riqueza de citações, além de demonstrar a formação de grupos políticos contrários à formulação leninista do partido de novo tipo, procuravam através do revisionismo mais aderente possível à autocracia dos czares, criar a chamada “revolução por cima”, ou seja, mantendo o Estado e suas instituições de dominação.

Com isso,  pretender libertar o proletariado urbano e o campesinato submetidos às condições aviltantes de trabalho, no período de formação do imperialismo.

O livro “O enigma da Esfinge”, de P.I.Bvilla, demonstra como a imprensa revolucionária, e todos os princípios do partido, em épocas de luta surda de classes, são fundamentais para a vitória em épocas de ascensão do movimento proletário, servindo a todos os países, inclusive ao Brasil.

FONTE: O Enigma da Esfinge, Bvilla, P.I.. Rio de Janeiro, 1999-2000, Editora Cooperativa Inverta.
Reações:

0 comentários:

Postar um comentário