quarta-feira, 22 de fevereiro de 2017

Venezuela denuncia campanha da CNN contra a Venezuela

Num artigo divulgado pela sede diplomática da Venezuela em Havana, Rodríguez qualificou a essa televisora como um poderoso instrumento de inteligência dirigido a criar palcos fictícios para justificar ações de destruição e morte reais.

Cable News Network, nome completo de CNN, é uma das empresas que modelam dia a dia, minuto a minuto, a opinião pública do planeta, disse, e denunciou que, de maneira grotesca, esse meio difunde notícias falsas sobre Venezuela, as ilustrando com fatos trágicos acontecidos em outras regiões e outros momentos no mundo.

Assinalou que o governo de seu país não podia se manter impassível quando sabe a consciência que essas campanhas agressivas não são outra coisa que a preparação para a ação bélica, pelo que ordenou na passada quarta-feira a suspensão imediata das emissões do canal estadunidense no país.

A exclusão de CNN do espaço radioelétrico de Venezuela é um ato legítimo de exercício de soberania e de autodefensa em frente a um ato de agressão com os planos imperialistas já estabelecidos no Decreto Lei Obama de 9 de março de 2015.

Recordou que essa disposição executiva declara uma 'emergência nacional com respeito à ameaça incomum e extraordinária para a segurança nacional e a política exterior dos Estados Unidos representada pela situação em Venezuela'.

Opinou que qualificar a Venezuela uma ameaça incomum e extraordinária para a maior potência económica e militar que tem conhecido a história humana, constitui um descaramento sem limites.

Enquanto Venezuela seja agredida, responderá de acordo com o carácter da agressão. Para isso tem recebido o apoio dos povos de Nossa América e de todos os povos que querem viver em paz, afirmou.

FONTE: Prensa Latina
Reações:

0 comentários:

Postar um comentário