sexta-feira, 7 de julho de 2017

A paz se constrói em liberdade

"A liberdade do novo mundo, é a esperança do universo"
Simón Bolívar

Uma vez mais nos pronunciamos em favor da Paz, convencidos de transitar os sendeiros da política sem armas, recorrendo o país fazendo chamamentos à unidade e dando mostras ao mundo dos positivos resultados que do fim do conflito bélico têm surgido com uma impronta de não retorno

Pôr fim à guerra, supõe a decidida disposição das partes no cumprimento do acordado, do que temos dado mostras de compromisso e respeito ao anseio de Paz de todos os colombianos, porém, vemos que o governo nacional não supera a retórica do discurso e nos submerge num abismo de dilações que renhem com o resultado de cinco anos de diálogos.

Mostra disso, e a situação dos prisioneiros político e de guerra, que têm padecido os piores vexames por parte da autoridade penitenciária e carcerária, o permanente assedio paramilitar e agora a negativa de aceder aos benefícios da Leu 1830 de dezembro de 2016, onde se ditam disposições sobre amnistia e indulto para os nossos ex-combatentes.

O projeto político das FARC-EP inclui todos nossos membros, sem distinções, sendo os prisioneiros indispensáveis, pois entregaram sua vida à causa revolucionária e merecem protagonizar este momento histórico com novas oportunidades e espírito de reconciliação.

Como organização política exigimos ao Chefe do Estado o cumprimento do assinado em La Habana e, assim mesmo, expressamos nossa solidariedade com todos e cada um dos prisioneiros e prisioneiras políticas e de guerra que hoje em 19 cárceres do país se mantêm e greve de fome.

As FARC-EP deixamos as armas, mas, no temos claudicado na luta por um país justo, incluinte e soberano. Não temos deposto o ímpeto que nos carateriza e, pelo contrário, aqui estamos dispostos a dar a peleja por aqueles a quem seus direitos lhes são vulnerados.

Estado Maior Central das FARC-EP

FONTE: FARC-EP
Reações:

0 comentários:

Postar um comentário