sábado, 12 de agosto de 2017

Assembleia Constituinte rechaça ameaças dos EUA contra Venezuela

A presidenta da Assembleia Nacional Constituinte (ANC), Delcy Rodríguez, repudiou as ameaças dos Estados Unidos de agredir militarmente a Venezuela, e reafirmou o apoio do povo ao mandatário venezuelano Nicolás Maduro.

Em uma mensagem difundida ontem à noite em sua conta da rede social Twitter, Rodríguez rechaçou as ameaças proferidas a véspera pelo presidente estadunidense, Donald Trump, ao declarar que os Estados Unidos têm 'muitas opções com respeito à Venezuela, incluída uma possível opção militar se for necessária'.

Estas ameaças da Casa Branca ocorrem depois que o governo bolivariano desprezou as 'advertências' de Washington de que não se realizassem as eleições para eleger à ANC, onde participaram mais de oito milhões de venezuelanos.

Rodríguez sublinhou que o povo decidiu eleger à ANC como o único caminho para preservar a paz e a soberania da Venezuela, que se converteu em alvo de ações vandálicas nos últimos meses, promovida por setores extremistas da ultradireita opositora, deixando um saldo de mais de 100 mortos e aproximadamente 2 mil feridos.

Em um de suas mensagens difundidas no Twitter, a ex-chanceler venezuelana enfatizou que 'a ANC atuará para acompanhar o chefe de Estado na defesa de nossa amada Venezuela'.

Precisou ademais que, por representar o mais alto cargo da Pátria, 'todas as sanções unilaterais contra o presidente Maduro, são um agravo para o povo da Venezuela'.

'Ofensas e agressões contra a mais alta investidura do país, serão repudiadas pelo povo anti-imperialista da Venezuela', assegurou Rodríguez.

FONTE: Prensa Latina
Reações:

0 comentários:

Postar um comentário